Pesquisar este blog

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Diferença de pecado não nos torna melhores ou piores



A diferença de pecado resulta em diferentes consequências. Umas trazem marcas que são irreparáveis, outras deixam marcas que demoram em serem curadas, algumas terminam com um final triste, trazendo até a morte. Independente de qual seja o pecado ou sua profundidade, nada disso amados nos torna melhores ou piores que os outros. Por vezes temos o péssimo hábito de julgar os outros, por pensar que nosso "pecadinho" é menor, e não faz mal a ninguém além de nós mesmos. Uma falsa impressão que não estamos cometendo nada de tão grave. Mas nada disso é justificável aos olhos de Deus. Ferir a Santidade do Senhor não está ligado apenas ao tipo ou tamanho de pecado, mas em nossa atitude de obedecer ou não, em renunciar a vontade de nossa carne ou ceder a ela.

A bíblia nos orienta que pecado é pecado, e o Espirito Santo nos aponta a entender quando é que cometemos um. Vejo que Deus tem nos dito para que não julguemos a quem está ao nosso lado, pois isso não cabe a nós, e sim a Deus. Mas o Senhor nos diz para termos compaixão e amor pelas almas e lembrar sempre que somos tão carentes da graça e misericórdia de Deus como qualquer outra pessoa. Somo seres mortais, mas por vezes parecemos esquecer-nos disso. É tão fácil meus amados julgarmos o outro por tantas coisas, ficou tão natural, fazemos isso até mesmo sem perceber. Ao ver uma reportagem com aquela noticias que nos deixam perplexos, ao assistir um jornal nos mostrando as atrocidades cometidas pelo outro, ao ver um homossexual. Fazendo programa, quando vemos um usuário de drogas inconsciente, ou uma moça jovem e bonita se prostituindo. Observar o problema e dificuldade do outro faz com que nós deixemos de cuidar do nosso. Enfim, é mais fácil julgar, dar menos trabalho, muitos irão concordar conosco e com isso nos julgamos cheios de razão.

Agora, procurar uma solução para o problema dessas pessoas, orar por elas, pagar um preço por suas vidas, Há queridos isso nos tira de nossa zona de conforto e meche com nossas estruturas. Mas sei que não posso me esquecer de que meu telhado também é de vidro. Tenho buscado em Deus me consertar diante D´ele, não quero ficar apontando erros que não são meus, uma vez que tenho muitos a serem vencidos dentro de mim. Por isso tenho buscado de Deus a não julgar o meu próximo, e por vezes sei que tenho feito isso, mas preciso olhar para o meu próprio umbigo, e se eu não puder abençoar de alguma forma, se eu não estiver disposta a estender minha mão para fazer o bem, então que eu fique de boca fechada e não me julgue melhor que ninguém, pois certamente não sou. Mas é isso que o diabo que nos fazer pensar, que podemos pecar fazer vista grossa para alguns deles, pois isso às vezes nos convém, e ainda por cima apontarmos o dedo para o outro, mas com isso nosso pecado só faz aumentar e se acumular dentro de nosso coração. Perdoa-me Senhor, por amaldiçoar a vida do meu próximo com meu falso julgamentos, por me julgar melhor que ele, por me comportar como sendo a dona da razão e por não ouvir a tua voz em muitas vezes quando deveria ter ouvido. Careço da sua misericórdia sobre mim todos os dias. Sei que sou falha e pecadora pai, mas eu preciso aprender a seguir teus passos Jesus. E mesmo que eu morra tentando, mas eu não vou desistir de ser uma mulher segundo o teu coração. Que Deus nos abençoe e que não nos esqueçamos do proposito para o qual estamos aqui.