Pesquisar este blog

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Quem governa?



Vivemos hoje em uma época totalmente diferente de tudo que se podia imaginar. Obviamente nada estranho e novo ao Deus que tudo sabe, e nada foge ao seu controle. Porém nós seres humanos, estamos totalmente perdidos e sem direção, isso por que ainda não aprendemos que ter o controle das coisas, não se consiste apenas em decisões comuns como, escolher a profissão, a pessoa com quem vamos nos casar ser aquele que decide o que faz com seu próprio dinheiro, se delegamos ou damos ordens, dizer sim ou não, nada disso significa ter o controle das coisas. Ouço tantas pessoas dizerem que possui bens materiais, são realizadas em suas vidas profissionais, tem uma família, uma estrutura sólida, uma situação totalmente confortável, algo pra se olhar e dizer, esse não precisa de mais nada, no entanto são pessoas vazias, solitárias e que não conseguem encontrar contentamento em nada do que possui, por que será?

Percebo e aprendo a cada dia que, ser feliz não é algo que tem mesmo a ver conosco, com nossas próprias vontades ou realizações pessoais. É estranho quando olhamos para algumas pessoas e percebemos que elas não possuem muito, outros nada, e mesmo assim, expressam uma alegria que muitos não conseguem compreender, já vivi essa experiência. Como ter um Espirito grato quando se possui tão pouco diante de uma necessidade gritante? Enquanto isso, muitos guardam tanto e nem se quer sabem valorizar e agradecer pelo que tem recebido. Entender essa diversidade de pensamentos, comportamento, lidar com as diferenças que tantas vezes nos separam essa má distribuição de bens, valores, ver pessoas tirando a vida de outras por nada. Enxergar tudo isso, e ainda sim escolher manter-se de pé, e não se contaminar pelo pecado desse mundo, escolhendo dar ao Senhor Jesus o governo de toda nossa vida, por que confiamos em sua administração, e sabemos que sua vontade sempre será boa, perfeita e agradável. Viver a cada dia e amar ao nosso próximo sem medidas, não desistir de lutar quando a guerra parece já ter consumido todas as nossas forças e energias, esse é e tem sido um dos grandes desafios para nós como igreja, como povo e nação. O Senhor tem dito a mim, filha, ainda que você deseje muitas coisas, por mais que você trabalhe para conquistar e realizar sonhos e objetivos, nada disso tem importância Fabiana, se não entender que você não pode ser governada por si mesma, nem tão pouco se deixar levar por aquilo que sua carne tem se inclinado a fazer. Mas precisa aprender a renunciar, se doar, amar o outro mais do que tem amado. Saber que nunca conseguirá ser feliz pelas coisas que possui, por que só em mim encontrará o verdadeiro contentamento e felicidade plena. As pessoas não se sentem realizadas por nada do que elas têm conquistado prova disso, é quando nos deparamos com tantas notícias de vidas que tem sido esmagada por sua própria ganância, pessoas pela qual dei meu único filho Jesus para morrer na cruz do calvário assim como por você Fabiana, dando-lhes vida eterna, e o que elas tem feito com isso?

"Aquele que aprende enxergar  e amar o que se consiste na essência de todas as coisas e não apenas no que é palpável, esse saberá desfrutar com gozo de tudo que Deus ainda lhe proporcionará."

Eu creio que nada daquilo que o mundo tem a nos oferecer poderá preencher o vazio que há em nossos corações. Mas muitos por não entender isso passam a vida toda lutando pelo objetivo errado, fazendo sozinho aquilo que jamais irão conseguir. Acreditam ser capazes de vencer por si mesmo, se isolando do restante do mundo. Amados, quanto mais eu tento e não consigo, mas me convenço da realidade e necessidade que nós temos de dar ao Senhor a prioridade e honra que é Dele, não mais tentando fazer as coisas pela força do nosso braço. Precisamos deixar todo esse fardo que tem sido colocado sobre nossos ombros por uma sociedade, um sistema de pura religiosidade, onde não se vê e não se vive mais aquele Cristianismo puro e simples que nos leva para cruz todos os dias. Somos hipócritas quando só sabemos falar em “IR” a igreja, quando a maioria nem mesmo se da conta de que nós somos a igreja e precisamos aprender a funcionar como uma, se não viveremos um evangelho vazio e sempre carregado de muitas palavras, somente isso. Enquanto não entendermos nossa real posição aqui na terra como filhos de Deus e não caminharmos nos passos de Jesus, sempre iremos nos cansar ainda mais e com isso desistir de alcançar o que foi proposto a nós. Precisamos ir para cruz todos os dias por que entendemos que lá morremos para nossas vontades e nos comprometemos a fazer o que está no coração do nosso Pai, e isso requer muito de nós, e somente os corajosos, valentes, aqueles que não apenas ouve a palavra, mas se esforçam para vive lá, esses sim escolhem não retroceder. Erramos, mas também nos arrependemos, pois isso nos mantem na posição que devemos estar. As pessoas estão tão preocupadas e tensas em realizar grandes tarefas e desafios, mas não consegue ser aquele que é capas de trazer cura ao coração de alguém que está tão próximo, tendo um simples ato de amor, não sabem ouvir, muito menos estão dispostos a aprender. Servir ao outro sempre exigirá muito de nós, se relacionar nos dias de hoje é desafiador, pois vai de encontro a tudo que nos tem sido apresentado por tantos meios de comunicação e suas facilidades, ou seja, será como e quando eu quiser, não tenho tempo pra você.

Muitas pessoas não sabem que o perdão liberta e nos libera para o novo, não sabem que um simples pedido de desculpa desarma o outro e o reaproxima de nós. Não nos atentamos ao que nosso amigo está dizendo e com isso não aprendemos a enxergar a alma dele para ajuda-lo em sua necessidade. Muitos não conseguem deixar o orgulho de lado, e mais uma vez ceder para aquele que errou tantas vezes com você. Justificam-se em suas muitas palavras para não dar razão ao que o Espirito Santo nos ordena a fazer, por que isso nos custa muito e nos tira da nossa zona de conforto. Abrir mão do que desejamos é muito doloroso quando se trata de beneficiar alguém que mal conhecemos. Não estamos dispostos a nós expor mesmo que isso seja para fazer com que o outro não se sinta tão mal por erros que nós também cometemos. Mas se partilhar algo de nossa história fará com que ele sinta-se menos envergonhado por não se julgar a pior pessoa do mundo, por que não termos esse ato de amor? Mostre a ele que você é humano e também comete erros, mas que juntos estão dispostos a se ajudarem. Somos pessoas que queremos convencer com as palavras, mas não estamos dispostos a amar com nossas vidas. Queremos ser notados e que todos nos ouçam, mas não temos paciência para ouvir. Não aprendemos a conversar olhando nos olhos, e entender que isso pode trazer vida e mudar a condição do coração daquele que precisa sentir-se valorizado quando damos a ele a atenção que merece. Se nós que conhecemos o amor e o sacrifício de Jesus muitas vezes não valorizamos e correspondemos a isso como é preciso, como esperar que um pecador o faça. Olhemos para dentro de nós, e nos perguntemos...

Quem tem governado minha vida? Que não percamos mais tempo gastando nossas forças naquilo que não vai mudar, por que tudo precisa acontecer primeiro dentro de nós, então teremos algo gerado em nosso Espírito para externar ao outro.

“Não lute apenas por aquilo que é de seu interesse ainda que isso nos custe mais do que estávamos dispostos a dar, mas entenda que tudo que você faz vai refletir e poderá mudar a realidade de quem está ao seu lado, e com certeza seremos cobrados por isso, e receberemos na proporção do que temos feito e plantado.”


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar e me acrescentar ao coração. Sejam sempre bem vindos!!