Pesquisar este blog

quarta-feira, 21 de maio de 2014

O que tenho feito com minhas escolhas?


Quase sempre me pego pensando nisso, falo tanto sobre essas questões, mas tenho me perguntado por esses dias de uma forma mais especifica e direta, Deus o que tenho feito após minhas escolhas? Na verdade é um confronto comigo mesma, o que torna um pouco mais doloroso perceber o que de fato tenho feito ou não. Então me pergunto? Onde elas têm mudado minha vida, minha realidade, aonde elas tem cooperado para algo que seja benéfico e positivo, uma vez que olho pra mim mesmo e não vejo muitas mudanças. Penso que os sinais de maturidade vêm acompanhados de práticas, uma vez que temos muita facilidade de ser bom com as palavras, sou prova viva disso. E nessas horas sinto vergonha, por que percebo e sou obrigada a admitir que não amadureci tanto em muitas coisas quando já devia ter feito, e também sou lembrada disso por aqueles que caminham comigo todos os dias. Mas admitir essa minha atual realidade pelo menos me ajuda a enxergar quem eu ainda sou e aquilo que preciso ser em Deus, lembrando-me de coisas que jamais posso esquecer. Vejo que ainda tenho um longo caminho a percorrer, e perceber tudo isso, me coloca na posição que preciso estar, e com certeza me faz ser menos arrogante quando sei que por vezes ainda insistimos em agir com uma soberba que não cabe aqueles que são guiados pelo Espirito de Deus, e todas essas coisas me faz pensar no quanto sou falha e que preciso mudar.

Isso nos causa cansaço? Sim, e muito, sinto-me bastante cansada ao perceber que alguns avanços são pequenos diante de tamanho “esforço”. Quando eu achava que meus esforços estavam dando algum resultado, e que era quase o suficiente, e eu pensava estar correspondendo aquilo que eu precisava sentido, agora vai, pois passos estavam sendo dados para algo concreto e real. Uau... Estou avançando, eu pensava. Estamos chegando a algum lugar, e isso me fez sentir animada, mas também me fez sentir confiante demais em mim mesma, em coisas, pessoas, quando nossa total dependência e confiança tem que ser do nosso único e amado , Jesus Cristo, esse que tem ciúme de nós e não divide sua Glória com ninguém. Tenho um relacionamento com Deus, um tanto quanto estranho e diferente para alguns, se eu fosse tentar definir, mas acredito ser impossível ainda que eu quisesse. No entanto somente nós dois sabemos como eu consigo ser intensa, me entregar, sou apaixonada por Ele e ao mesmo tempo um pouco dramática confesso, frágil e bastante sentimental quando se trata de ouvir algumas coisas ao ser corrigida por Ele. Embora saibamos que o Senhor respeita nossa individualidade, fragilidade, e nos compreende bem, mas também age com justiça, força e não somente amor. Lembra bem a figura de nosso Pai paterno. Acho que por isso ainda sofro e choro por coisas que não devia, pois ainda não adquirir a força que precisava em determinadas coisas, e isso me faz ser fraca, mole quando em Deus sabemos que temos toda força de que precisamos.

“Pensar que somos autossuficientes para fazer nossas próprias vontades pode ser perigoso e arriscado, pois nos isola e nos coloca em um mundo ao qual não pertencemos.”

Mas como Pai, que não pode poupar a vara ao teu filho, coisas vão acontecendo e o Senhor me mostrando, corrigindo-me e dizendo, ainda não é este o caminho filha. Com isso vem o desgaste que é natural quando se tenta algo por diversas vezes, fazemos planos e nada acontece, e diante disso, volto á estaca zero. Mas uma coisa que me chamou atenção, e me fez desejar partilhar sobre isso, embora escrever seja algo que nem sempre desejo fazer quando estou em conflitos comigo mesma, geralmente não gosto de conversar muito também quando me sinto assim, acho que é algo que a maioria das pessoas deseja que é estar a sós com elas mesmas. Enfim, creio que é Deus dizendo, vá, escreva, pois alguém precisa ser encorajado e se identificará com o que você vive, ou seja, isso não depende de você Fabiana, o que você vive não tem a ver somente com você, mas com algo que está além de sua compreensão humana. Tem horas que fico brava com o Senhor, por que além de pedir que eu me exponha e partilhe coisas que se não fosse por obediência nem sempre eu faria, ainda que escrever seja algo que amo fazer de forma espontânea, a fim de externar pensamentos, ideias e experiências. Mas há dias em que faço mesmo quando estou chateado com o Senhor, se é que me entendem, por isso falo que escrever não é mérito meu, mas um dom mesmo, pois quando vejo já falei, é como se as palavras saltassem de minha boca, escrevo algo e de repente me pego alterando e acrescentando coisas que não pretendia dizer, e ás vezes levo mais tempo do que gostaria para escreve um simples texto como esse. Com tudo, Deus ainda me corrige o tempo todo, como se nada que eu fizesse fosse certo ou bom o bastante, ou seja, Ele não me deixa esquecer que cometo erros um atrás do outro. Aff... como encarar isso como um ato de amor? É ai que volto à pergunta que deu ênfase a está postagem.

O que tenho feito com minhas escolhas?

Pensativa, e chateada por muitas coisas me encontrava assim dias atrás, então abri a bíblia totalmente sem vontade, mas disse em meu Espírito. Senhor se tiver algo pra falar comigo, me mostre, mas até meio sem acreditar que algo ali pudesse ser revelado a mim já que eu estava com aquele animo todo para ler, então abro a bíblia na passagem de Jó 5: 17, 18, 19.  Mais uma vez eu pensei: Nossa; só correção me chama atenção daqui, dali, nada do que faço parece certo aos teus olhos Senhor.  E foi quando me fiz essa pergunta e percebi que existe algo de errado, uma vez que as escolhas que tenho feito não tem me tirado do lugar. Já partilhei aqui no blog em alguns textos anteriores, onde falo que, não sou uma mulher que errou muito no sentido de ter feito tantas escolhas ruins assim, não aquelas que deixam marcas e feridas e são bem complicadas. Mas o que eu já errei por não ter feito escolhas e tomado decisões quando eu devia só eu sei o quanto isso tem me custado. Não que seja tarde para muitas delas, mas com certeza quando nós não damos ouvidos á voz de Deus, e não nos posicionamos no tempo certo, nos acomodando a uma situação, processos são adiados, sonhos podem se perder no meio do caminho, pensamentos de desanimo vêm, ainda que tenhamos total consciência de que o erro foi totalmente nosso. Mas é claro que, embora exista uma enorme vontade de deixar muitas coisas para trás e desistir de grande parte delas, sabemos que será bem pior, caso optemos por nos comportar assim, e olha que vontade não falta mesmo, pois às vezes nos comportamos como meninos, até quando não percebemos, mas alguns atos são inconscientes, mas não duram muito até que nossos olhos sejam abertos e nos deparamos novamente com a realidade que nos chama para fora.

Então queridos o que posso dizer a vocês se não, continuem prosseguindo, revejam suas atitudes e escolhas, e observem se elas têm dado frutos. Se elas somente tem mudado você de direção o deixando em uma situação mais confortável, ou se tem servido para mudar a direção da sua vida colocando você na posição que de fato o Senhor espera que esteja. Se elas forem como algumas que tenho feito, que mesmo aparentemente sendo boas, mas que ao final de tudo são escolhas que não refletem em atitudes e práticas gerando mudanças, então assim como a mim, vocês terão que, não apenas se perguntar onde tem errado, mas identificar os erros corrigi-los e mudar rápido de estratégia, de rota. E claro, deixar que somente o Senhor Governe. Por que se pensamos estar fazendo isso, e mesmos assim as coisas não acontecem como deviam, isso é sinal que não temos feito da maneira certa. Quando não vemos o fruto do nosso trabalho, isso é sinal de que ele não está sendo executando com a perfeição que deveria.

“Escolhas não são feitas apenas para nos tirar de um lugar, mas eu creio que elas existem para nos levar a conhecer e viver a plenitude do perfeito amor de Deus e posicionar os nossos pés no lugar correto.”

Então abra os meus olhos e ouvidos Pai, e faça de mim uma filha ensinável e sensível a sua voz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar e me acrescentar ao coração. Sejam sempre bem vindos!!