Pesquisar este blog

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015


       "Se eu disser que às vezes não tenho vontade de fugir do mundo ou desistir de tudo que há nele, estaria sendo não apenas hipócrita, mas uma completa covarde pela incapacidade de assumir meus próprios medos, fragilidades e sentimentos. Mas tenho aprendido que, pior que o cansaço pelas inúmeras tentativas frustradas de não conseguir conhecer a mim mesma, é saber que corremos o grande risco de nunca nos contentarmos com o que somos."